Archive for the ‘Home’ Category

AMOR VERDADEIRO É MAIS FORTE QUE QUALQUER COISA

23 de Dezembro de 2010

Então gente… Estou indo laaaá pro interior, e ficarei alguns dias away da internet…

O que eu vou fazer é bem cafona, bem emo, mais é assim que a maioria das pessoas se sente no final do ano. Natal, festas de Ano Novo, encontros com a familia. E é assim que eu estou me sentindo, rs
Queria dividir com vocês minhas breves impressões sobre ele, 2010.

Bom, já esta acabando, mas ainda da tempo de agradecer a todos que de alguma maneira estiveram comigo nesse ano.
2010 foi marcado por um acontecimento triste  para mim e não vou considerar como uma perda e me lamentar eternamente.
Por que na verdade prefiro ver isso como um ganho.

Ganhei colo da minha família. Ganhei ombros e ombros de vários amigos mais proximos. Palavras de conforto de todos. Conquistei confiança de pessoas que eu nunca vi na vida. Adquiri experiência em uma nova área que nunca achei que fosse seguir. Refiz contato com pessoas com que eu sentia falta.

E o mais importante… ganhei uma pessoa que eu amo muito (muito mesmo), olhando por mim, guiando meus caminhos, me ajudando em tudo… Mas agora de outro lugar. ❤

Então… Por tudo isso que eu agradeço a cada um de vocês. Em especial ao Di e a minha família, presente em todas as horas, me dando força, apoio, amor.

Desejo um 2011, ótimo pra todos nós! Muita saúde, paz, trabalhos, dinheiro, festas, alegrias, emoções boas para todo mundo.
Feliz Natal e ótimo Ano Novo a todos!

Max Carvalho.

Anúncios

Gente… que dica linda!

10 de Julho de 2010

Copiado e colado tá?


Diamante Verdadeiro – Maria Bethania

Nesse universo todo de brilhos e bolhas
Muitos beijinhos, muitas rolhas
Disparadas nos pescoços das Chandon
Não cabe um terço de meu berço de menino
Você se chama grã-fino e eu afino
Tanto quanto desafino do seu tom
Pois francamente meu amor
Meu ambiente é o que se instaura de repente
Onde quer que chegue, só por eu chegar
Como pessoa soberana nesse mundo
Eu vou fundo na existência
E para nossa convivência
Você também tem que saber se inventar

Pois todo toque do que você faz e diz
Só faz fazer de Nova Iorque algo assim como Paris
Enquanto eu invento e desinvento moda
Minha roupa, minha roda
Brinco entre o que deve e o que não deve ser
E pulo sobre as bolhas da champanhe que você bebe
E bailo pelo alto de sua montanha de neve
Eu sou primeiro, eu sou mais leve, eu sou mais eu
Do mesmo modo como é verdadeiro
O diamante que você me deu.